Páginas

quarta-feira, 14 de março de 2012

Pesquiseo algumas curiosidades sobre o sono para meus queridos sonhadores!

Passamos um terço da vida dormindo.Quando chega à meia-idade, uma pessoa passou cerca de seis anos sonhando, o que significa mais de 2100 dias.
Os sonhos existem desde o registro da humanidade. No Império Romano, sonhos importantes eram submetidos à análise e interpretação do Senado.

Todo mundo sonha, sem exceção. O fato de uma pessoa não se lembrar dos sonhos não significa que não tenha sonhos.

Sonhos são indispensáveis. A falta deles pode significar algum tipo de deficiência proteica ou desordens de personalidade.

Uma pessoa sonha em média uma ou duas horas por noite. E frequentemente de quatro a sete sonhos por noite.

Pessoas portadoras de deficiência visual também sonham. As imagens que aparecem nos sonhos dependem de quando surgiu a deficiência, se ao nascimento ou mais tarde, mas a visão não é o único sentido presente num sonho. Sons, sensações táteis e cheiros são elementos que constituem os sonhos.

Cinco minutos depois do final do sonho, metade da história é esquecida. Dez minutos depois, 90% dele é perdido.

A palavra sonho vem do Latim somnium, que significa ilusão. Já no inglês, dream deriva da palavra dreme que significa joy (alegria) e music (música).

Homens tendem a sonhar mais com outros homens. E mulheres sonham igualmente com homens e mulheres.

Pesquisas revelam que a atividade cerebral é maior durante o sonho do que em vigília.

Pessoas que estavam sonhando e são acordadas logo após o sono REM, fase em que o sono é mais profundo, lembram-se de seus sonhos de maneira mais viva do que aquelas que dormem a noite toda e despertam apenas na manhã seguinte.

Pesquisas indicam que sonhar durante o sono REM causa ereções nos homens e aumenta o fluxo de sangue vaginal nas mulheres, não importando o conteúdo do sonho.

Pessoas que estão tentando deixar de fumar costumam ter sonhos mais longos e intensos.

Crianças pequenas não sonham com elas mesmas. Elas não aparecem em seus próprios sonhos antes dos 3 ou 4 anos.

Pessoas não sonham se estão roncando.

É normal crianças terem muitos pesadelos, normalmente a partir dos 3 anos até 7 ou 8 anos de idade.

67% dos americanos já tiveram a sensação de dejá vu nos sonhos – a maioria mulheres. A expressão francesa significa “ter visto”, “sensação de ter passado por isso antes”.

Cerca de 3% dos adultos sofre de apneia do sono (suspensão ou diminuição da respiração), que causa cansaço e diminui a produtividade diária.

Pesquisas indicam que a própria casa é o cenário mais comum dos sonhos.

Nós sonhamos apenas sobre o que conhecemos
Nossos sonhos são frequentemente cheios de pessoas estranhas que desenpenham certos papéis. Você sabia que a sua mente não está inventando estas faces? Elas são rostos reais de pessoas que você viu durante a sua vida, mas pode não se recordar. O algoz de seu último pesadelo pode ter sido o caixa da padaria em que o seu pai comprava pão quando você era criança. Como todos vemos centenas de milhares de rostos por dia é possível que tenhamos um suprimento infindável de personagens que nossa mente por utilizar durante os sonhos.


Nem todos sonham em cores
Existem pessoas com visão normal (12%) que sonham exclusivamente em preto e branco. O restante sonha em cores. Há também temas comuns para os sonhos, que são situações relacionadas à escola, ser perseguido, tentar correr e mesmo assim se mover vagarosamente, experiência sexuais, cair, atrasar-se, uma pessoa viva atualmente estar morta, dentes caindo, voar, reprovar em um exame ou acidente de carro. É desconhecido se o impacto de um sonho relacionado a violência ou morte é mais emocionalmente carregado para a pessoa que sonha em cores ou para as que sonham em preto e branco.


Estímulos externos invadem nossos sonhos
Isso é chamado de Incorporação ao Sonho e é a experiência em que a maioria de nós tem um som do mundo real ouvido em nosso sonho e incorporada de alguma maneira. Um exemplo similar ocorre quando você sente sede ou vontade de urinar no mundo real enquanto dorme e isto é transportado para o sonho. A maioria das crianças, já grandes, urinam na cama por causa de incorporação: estão com a bexiga cheia, sonham que estão apertados e urinam no sonho ao mesmo tempo em que molham a cama. Pessoas com sede durante o sono relataram tomar copos de água dentro do sonho para, minutos depois, ficar com sede e tomar outro copo. O ciclo se repete até o momento que este que a pessoa acorda.

as pessoas em coma sonham?
Segundo Luciano Ribeiro Pinto, neurologista da Associação Brasileira do Sono, ainda não existe estudo comprovando que isso realmente aconteça. Segundo o médico, no estado de coma ocorre um comprometimento do cérebro, portanto o indivíduo não tem um sono que passa pelas fases normais, incluindo a fase REM, período em que ocorrem os sonhos. Para saber se a pessoa em coma sonha, seria preciso que o doente tomasse consciência e verbalizasse o sonho aos médicos, diz Ribeiro Pinto.

Podemos controlar os sonhos?
No filme A Origem, o personagem de Leonardo DiCaprio era capaz de controlar os sonhos. E, por incrível que pareça, isso não é apenas coisa de cinema e pode acontecer na vida real. Segundo o neurologista Luciano Ribeiro Pinto, existem algumas maneiras para aumentar esse controle. Exercitar a concentração, meditar sobre um tema e ter atenção antes de dormir são algumas das melhores maneiras.
Ele ainda destaca que esses métodos são bastante usados na terapia comportamental para pessoas que sofrem com pesadelos. Os pacientes utilizam as técnicas para poder identificar quando estão tendo pesadelos, para que possam tomar controle da situação e assim amenizar o sonho ruim.

O por que temos pesadelos?
O pesadelo tem diversas causas. Eles podem ter origem em efeitos psicológicos, em causas médicas e também por estresse pós-traumático. O neurologista Luciano Ribeiro Pinto explica que alguns medicamentos podem trazer pesadelos como efeitos colaterais. Distúrbios do sono, como ronco e apneia, em que a pessoa para de respirar, podem causar pesadelos com sensação de sufocamento. Experiências muito ruins, como um acidente traumático, podem levar o indivíduo a reviver essa experiência nos sonhos.